Arquivo para dezembro \28\UTC 2007

28
dez
07

Ano Novo!

ano-novo.png

logo.PNGNão sei vocês, mas sempre que começa um novo ano, ou até mesmo nos últimos dias do ano, começa em meu coração uma enorme expectativa do que acontecerá no ano que está para iniciar. É muito engraçado, porque por mais que eu tenha consciência de que a passagem de um ano para o outro não representa uma mudança na vida física-espiritual, ainda assim  existe esta expectativa. É o novo de Deus que se aproxima…

É muito bom ter um tempo para o Senhor na virada do ano. Fazer um balanço do ano que passou, fazer votos para o ano que está chegando, corrigir nossos erros, agradecer as provisões, traçar metas, mudança…

Cada vez mais perto dEle…

Cada vez mais dependente dEle…

Cada vez mais apaixonado por Ele…

Cada vez mais íntimo dEle…

Mas como está escrito: As coisas que o olho não viu, e o ouvido não ouviu, e não subiram ao coração do homem, são as que Deus preparou para os que o amam.” 1 Coríntios 2:9

Jesus, quero declarar meu amor por Ti, meu desejo de estar cada dia mais no centro da sua vontade e agradar  seu coração com tudo o que sou!

Te amo! Te amo! Te amo!

Anúncios
22
dez
07

O Natal e o seu Significado

natal.png

logo.PNGA HISTÓRIA DO HOMEM

A Bíblia é um livro que revela Deus, sua vontade e seus planos eternos para o homem. No livro de Gênesis, que nos fala do começo de todas as coisas, encontramos o trágico capítulo da entrada do pecado na humanidade, quando, ao escolher a sugestão da “antiga serpente” para desobedecer ao seu Criador e Senhor, algo terrível aconteceu com o homem, cuja conseqüência atingiria a toda a sua descendência (Gn 3:1-13).

O pecado passou a dominar a natureza humana. Satanás passou a ter domínio sobre a terá. A morte entrou na história dos homens. E uma espada flamejante foi colocada para guardar a “Árvore da Vida”. O homem, lançado fora do jardim do Éden, teria que sustentar a família com o “suor do rosto”. Antes, o trabalho agradável, de cultivar o jardim e guardá-lo para Deus, eram sem cansaço e suave. Depois do pecado, tornou-se pesado e estressante. A mulher passou a ter dor ao dar a luz aos filhos. E a terra foi amaldiçoada, produzindo espinhos e abrolhos (Gn 3:14-24). Mas, Deus, que é cheio de misericórdia e compaixão, proveu para o homem a solução para o problema do pecado e do domínio de Satanás sobre sua vida e sobre a terra, seu “habitat”. Deus, solenemente prometeu a Adão e aos seus descendentes que enviaria “da semente da mulher” um que haveria de “esmagar a cabeça da serpente” (Gn 3:15).

ISRAEL E A VINDA DO MESSIAS

Nos 4 milênios que se passaram, desde que Adão fora expulso do paraíso, muita coisa aconteceu. A terra se corrompeu com tanto pecado que foi necessária a destruição de todas as civilizações contemporâneas de Noé. Apenas ele (Noé) e sua família (8 pessoas) é que escaparam de maneira estupenda (construção da arca) do dilúvio enviado pelo juízo de Deus (Gn 6, 7, 8 e 9).

Haveria uma nova chance para o homem. Um novo começo. Uma nova família que buscava a Deus e haveria de viver em sua presença. Mas o homem não conseguia viver perto de seu Criador e Senhor. O pecado continuava dominando seu coração.

Deus então separou um homem: Abraão. e, desse homem, o Senhor levantaria um povo separado para conhecê-lo, a quem ele se revelaria. E na linda história de Israel, encontramos profetas, sacerdotes, reis, que olhavam para o futuro e aguardavam a vinda gloriosa do seu “Messias prometido”, aquele que haveria de trazer o “Reino de Deus ” à terra.

A HISTÓRIA DO NATAL

O momento certo, preparado por Deus, chegara. Completava-se a “plenitude do tempo” (Gl 4:4). “Vindo porém, a plenitude do tempo, Deus enviou seu Filho, nascido de mulher, nascido sob a Lei”. O relógio de Deus apontava para uma nova era na história da humanidade. A esperança habitaria com os homens e a salvação estaria bem perto.

Lucas buscou diligentemente os relatos das testemunhas oculares da história da salvação: da vinda e do ministério do “Messias prometido”, Jesus de Nazaré. Ele contou sobre o nascimento de um menino especial, há 2.000 anos: João Batista, filho do sacerdote Zacarias e Isabel. Este seria o “arauto do Rei dos Judeus”. Aquele que iria preparar o caminho para o Senhor. João Batista, ao nascer, recebeu uma palavra profética dos lábios de seu pai: “Tu, menino, serás chamado profeta do Altíssimo, porque precederás o Senhor, preparando-lhe os caminhos, para dar ao seu povo conhecimento da salvação, no redimi-lo do seus pecados” (Lc 1:76-77).

Quando Isabel estava no sexto mês de gravidez, o anjo Gabriel anunciou a Maria, sua prima: “Eis que conceberás e darás à luz um filho a quem chamarás pelo nome Jesus. Este será chamado Filho do Altíssimo…” (Lc 1:31-32). O nascimento de Jesus foi totalmente cercado de uma atmosfera de grandiosidade, milagres e demonstração do poder de Deus. Maria concebeu seu Filho primogênito, por obra direta do Espírito Santo (Lc 1:34-38). Ao encontrar-se com Isabel, quando ambas estavam grávidas, houve o “derramar” da alegria do Espírito Santo sobre elas, e Maria cantou, na sua inspiração divina (Lc 1:46-46).

Jesus nasceu em Belém da Judéia, a cidade de Davi, conforme a profecia (Mq 5:2). Anjos estiveram acompanhando de perto, todos os detalhes de sua vinda a terra. Quando seu esposo, José, estava confuso e pensou em abandonar Maria, o anjo lhe apareceu em sonhos e disse: “José, filho de Davi, não temas receber Maria, tua mulher, porque o que nela foi gerado é do Espírito Santo. Ela dará a luz a um filho e lhes porás o nome de Jesus, porque ele salvará o seu povo dos pecados deles” (Mt 1:20-21). Uma multidão da milícia celestial cantou: “Glória a Deus nas maiores alturas e paz na terra entre os homens, a quem ele quer bem” (Lc 2:8-14). E homens sábios do Oriente vieram para adorar o menino-Deus que havia nascido para ser “rei” em Israel (Mt 12:1-12).

Hoje, o mundo comemora o Natal, mas de forma errada. Os festejos estão cheios de lendas e desvirtuando o sentido real da vinda de Jesus ao mundo. Nas lojas, as músicas fazem alusão ao “Papai Noel”, que dá brinquedos e as famílias se preocupam com presentes e ceias natalinas. Entretanto, a verdadeira mensagem do Natal é anunciada pelo apóstolo João: “A luz veio ao Mundo”. Natal é tempo de proclamação do Evangelho. É tempo de anunciar que Deus enviou seu Filho Amado para que “todo aquele que nele crê, não pereça, mas tenha a vida eterna” (Jo 3:16).

O NATAL NA IGREJA

Em algumas igrejas, riscou-se a comemoração do Natal de suas festividades. Colocando-se em posição contrária à romanização ou “paganização” do cumprimento profético da vinda do Salvador, muitos não se alegram nessa data. Alguns sentem até tristeza. Não fazem nada. Não cantam. Não fazem comemorações especiais, dizendo que esta não era uma festa dos primitivos cristãos. Entretanto, os céus festejaram o primeiro Natal. Os anjos cantaram. E, como é gostoso cantar: “Glória a Deus nas alturas”, especialmente nesta ocasião. Como temos um clima propício para a evangelização nesta data tão conhecida: o melhor presente é Deus quem nos dá. Para o pobre e para o rico. Para os adultos e para as crianças. Como podemos usar esta ocasião para anunciar o cumprimento do amor de Deus!

Vemos refletir juntos a buscar cumprir a vontade do Pai Celeste; responda: como você tem comemorado o Natal? Apenas festas, presentes e comidas, sem se lembrar do seu significado? O que você tem feito para levar a mensagem salvadora aos seus parentes e amigos? Você sabe cantar lindos cânticos de Natal e refletir seu significado? Você tem buscado compartilhar com sua família, seus colegas de trabalho, de escola, seus vizinhos, a mensagem do Natal? Como você acha que deveria ser comemorado o Natal em sua célula, na família e na Igreja?

Por Pastora Ângela Valadão Cintra

Igreja Batista da Lagoinha

Visite: www.lagoinha.com

20
dez
07

50 Anos da IBL

jubileu.png

logo.PNGHoje a Igreja Batista da Lagoinha (IBL) está completando 50 anos. Durante todo o ano que passou (21/12/2006 a 20/12/2007) comemoramos o ano do Jubileu (Para maiores explicações sobre o Jubileu, clique aqui). Foram muitas as atividades, visitas, homenagens e outros que realizamos este ano.

Me converti, e congrego até hoje na IBL, por este motivo e também por ser parte da história do nosso país, deixo aqui minha homenagem a esta querida instituição, através de um texto do pa(i)stor Márcio, extraído do site lagoinha.com.

_________________________________________________

A Igreja Batista da Lagoinha completa no dia 20 de dezembro de 2007 seus 50 anos de existência. Para comemorar esta data tão significativa estão sendo realizadas várias atividades, entre elas festas, homenagens, concursos, entre outras. O Pastor Márcio Valadão, consegue exprimir com autoridade o que significa este cinqüentenário:

Estou certo de que aquele que começou a boa obra em vós há de completá-la até o dia de Cristo.” (Fp.1:6)

Temos proclamado, ao longo desses anos em que marchamos juntos, a fiel palavra: “O Senhor é bom e a sua misericórdia dura para sempre”. Por causa desta realidade é que chegamos aqui – no jubileu da Lagoinha. Cinqüenta anos de jornada na luz do Senhor, sob a direção do seu Espírito Santo, mirando a bússola de sua Palavra infalível e confiando em suas promessas. Não sabemos quanto tempo nos resta de caminhada. Se ainda transporemos desertos ou subiremos montanhas. Não sabemos se o que nos aguarda é perseguição, fome, nudez, perigos, ou jardins perfumados com pássaros gorjeando louvores ao Criador. Mas sabemos que podemos contar com a presença fiel daquele que nos amou e entregou a sua vida por nós, aleluia!

Nossa história nos mostra o cuidado amoroso do Senhor para conosco. Quando o calor era forte, Ele era a nossa sombra. Quando a tempestade vinha, Ele era o nosso abrigo seguro. Quando as rajadas de ataque do inimigo se faziam ouvir, Ele era o nosso escudo. Quando nos sentíamos sozinhos e fracos, Ele era a nossa força e nos revigorava o coração. Que Deus maravilhoso temos! Que Rocha segura e eficaz! Que bondoso amor, que nos acolhe, perdoa e satisfaz! Aleluia, nós somos os mais felizes habitantes da terra!

Neste ano especial para todos nós, amada ovelha, oramos ao Pai Celestial por você e sua casa. Que haja abundante alegria em seu coração por ser filho de Deus, por fazer parte do Corpo de Cristo, por participar de suas vitórias, por ser instrumento em suas mãos para operar a sua vontade na Terra.

Temos à frente o desafio de continuar honrado ao Senhor que nos tem amado. O desafio de cumprir o seu querer: de ir por todas as nações e fazer discípulos do Senhor. O desafio de levar a mensagem da salvação desde a nossa “Jerusalém” (nossa cidade: nossos parentes chegados, vizinhos, colegas de trabalho e da Escola), até a Judéia (nosso estado), Samaria (nossa nação) e até os confins da Terra (a todas as nações do mundo). Este é o ano de desafios. Prepare-se em santidade, libere perdão, mantenha limpo o seu coração, e ame verdadeiramente… O Senhor conta conosco. Ele conta com você para salvar, curar, e fazer a sua obra entre os homens.

A Igreja Batista da Lagoinha te ama e também conta com você para cumprir o propósito da sua existência. Que o Senhor te abençoe. Que a graça do Senhor Jesus, o amor do Pai Celeste e a comunhão do Espírito Santo inundem sua vida. Maranatha!

Por Pastor Márcio Roberto Vieira Valadão

Visite: http://jubileu.lagoinha.org.br

14
dez
07

Tropa de Elite

tropa-de-elite.png

logo.PNGTropa de Elite é o filme nacional mais comentado dos últimos tempos. A história relata a realidade de um mundo caótico, onde não sabemos ao certo a diferença entre polícia e bandido, e nos deparamos com cidadãos cheios de conhecimento e oportunidades, cooperando com o poder paralelo, para logo em seguida, ser vítima deles.

Hoje, em todos os lugares que andamos, somos abordados por frases extraídas do filme, como por exemplo: – Pede pra sair!!

– Olha o saco!!

– Minha farda é preta, parceiro!!

– O sr. é um fanfarrão!!

Você é o novo xerife!!!

Entre outras 

O filme, apesar recheado de cenas violentas, é de boa qualidade e com história atraente, mas acredito que o fator que eleva sua popularidade, não é apenas isto, mas sim o grande número de cópias piratas que eram vendidas pelas ruas meses antes de sua estréia no cinema, sem contar as que já estavam disponíveis na internet, claro!

Não consigo compreender muito bem a logística da pirataria, mas existem fatos intrigantes em relação as versões piratas deste filme. Normalmente, um filme estréia no exterior, e logo alguém entra com uma câmera nas salas de cinemas, grava todo o filme e em seguida coloca o arquivo para circular na internet, e como uma verdadeira praga, em instantes milhares de pessoas tem acesso ao vídeo, que pode ser facilmente legendado, por programas gratuitos disponíveis na própria internet facilitando ainda mais sua proliferação. Até este ponto dá para entender, porque até então, nunca ouvi falar de um filme que tenha chegado a internet em versões piratas, antes de estrear nos cinemas. Agora o que será que aconteceu com o Tropa de Elite?

Se o filme é nacional e ainda não tinha estreado, como ele chegou primeiro nos camelôs e na rede? Será que os produtores do filme usaram uma estratégia de “marketing de emboscada” (Marketing de emboscada é uma estratégia que consiste em tirar proveito publicitário invadindo um evento ou espaço de um veículo de comunicação sem amparo contratual com os detentores do direito)? Mas eles seriam os mais prejudicados… Não dá para entender, não é mesmo?!

Em Jeremias 22:13 lemos a seguinte passagem: “Ai daquele que edifica a sua casa com injustiça, e os seus aposentos sem direito, que se serve do serviço do seu próximo sem remunerá-lo, e não lhe dá o salário do seu trabalho.” Aqui, lemos claramente uma advertência, para não utilizarmos da opressão do próximo para interesses pessoais. Isso inclui não apenas os ganhos financeiros, mas também todas as áreas de nossas vidas, desta forma, não só quem comercializou, mas também quem só assistiu a versão pirata do filme foi injusto com os donos dos direitos autorais do filme, que deixaram de ganhar o que era devido nas exibições do cinema.

Do versículo 20 ao 26, do capítulo 20 do evangelho de Lucas, lemos a seguinte passagem:

“E, observando-o, mandaram espias, que se fingissem justos, para o apanharem nalguma palavra, e o entregarem à jurisdição e poder do presidente. E perguntaram-lhe, dizendo: Mestre, nós sabemos que falas e ensinas bem e retamente, e que não consideras a aparência da pessoa, mas ensinas com verdade o caminho de Deus. É-nos lícito dar tributo a César ou não? E, entendendo ele a sua astúcia, disse-lhes: Por que me tentais? Mostrai-me uma moeda. De quem tem a imagem e a inscrição? E, respondendo eles, disseram: De César. Disse-lhes então: Dai, pois, a César o que é de César, e a Deus o que é de Deus. E não puderam apanhá-lo em palavra alguma diante do povo; e, maravilhados da sua resposta, calaram-se.”

Podemos contextualizar esta passagem com a situação apresentada neste texto, pois vemos claramente que todos esperavam uma postura correta de Jesus (que não podia ser diferente), e mesmo vivendo em uma situação de opressão, como o pagamento de imposto ao império romano, Jesus afirma que devemos obedecer as leis estabelecidas e entregar o que é solicitado. Esta atitude de Jesus maravilhou as pessoas que estavam com ele, pois representava um comportamento correto e livre de corrupção, desta forma, enquanto cristãos, devemos aprender com esta lição e entregar o que é de devido aos donos, independente de como e quanto for. A palavra de Deus diz que a nossa justiça deve exceder em muito a dos escribas e a dos fariseus. Jesus afirma que não veio para revogar a Lei, mas sim para cumpri-la.

Acredito que com o surgimento da mídia virtual, as políticas de direitos autorais devem ser completamente alteradas, pois hoje, não se tem mais controle da utilização das obras, principalmente quando os arquivos estão na internet. Música, é um bom exemplo deste tipo de ação. Milhares e milhares de músicas circulam em sites para download, sem o consentimento dos autores das canções. A principal desculpa dos usuários é o alto valor das obras originais, bem como a situação financeira dos autores das obras. Mas isto de forma alguma justifica tais ações, afinal se a situação fosse invertida, é certo que o discurso seria completamente diferente, e lembrando da passagem de Lucas, devemos entregar a César o que é dele.

Existe uma parte do filme que fica bem claro, que os usuários de drogas são parceiros dos traficantes e consequentemente co-autores de todos os crimes que ocorrem em função destas práticas ilegais. Desta forma, será que quem assiste e dissemina materiais piratas, não são parceiros deste crime?

Que o Senhor perdoe nossos pecados e nos ajude a afastar das nossas transgressões!

Abraços

07
dez
07

Transformando Suor em Ouro

bernardinho.png

logo.PNGO livro conta a trajetória do ex-jogador e atual treinador da seleção brasileira masculina de vôlei, além de suas estratégias para alcançar um caminho de grandes vitórias, sem deixar de apresentar também as dificuldades, desacertos e derrotas, afinal não existe apenas vitórias e acertos na vida de uma pessoa, mesmo que ela tenha sucesso e notoriedade em seu meio, como é o caso do treinador Bernardinho.

Da sua carreira como levantador na década de 80, que segundo ele foi medíocre por não desempenhar bem a função que ocupava, até as grande seqüência de vitórias que conquistou nos últimos tempos, vemos um árduo trabalho e a mesma vontade de vencer, independente da função que ocupava.

Adquirindo toda a disciplina que o esporte exige, Bernardinho seguiu sua careira como jogador, aprendendo e aproveitando ao máximo das oportunidades que surgiam para ele, por exemplo, quando estava no banco de reservas, foi aprendendo com os seus treinadores tudo o que podia, o que o ajudaria mais tarde em sua segunda carreira; além disso, trouxe para o esporte e principalmente para a gestão das equipes que trabalhou como treinador, os conceitos e teorias estudados na faculdade de economia que cursou, enquanto se desdobrava entre os treinos e os estudos.

Acredito que conseguir transpor os conceitos e teorias da economia para a gestão das equipes que trabalhava, foi um dos passos fundamentais para alcançar a posição que ocupa hoje, e principalmente conseguir compartilhar com outros administradores e empresários, suas estratégias e até mesmo suas próprias teorias; como a roda a excelência, que mais tarde sofreria alterações e passaria a ter uma nova escala de valores; em suas palestras.

O trabalho em equipe, e principalmente saber alocar corretamente cada recurso disponível, compactuam para otimização de qualquer trabalho, em qualquer área. Em uma equipe esportiva e em uma carreira pessoal, não seria diferente. Desta forma, Bernardinho possui uma equipe que trabalha nos junto a ele desenvolvendo, mesurando e qualificando todas as informações necessárias para que ele tome as decisões necessárias, tanto em quadra, como em sua própria vida. Na verdade, esta equipe funciona como uma espécie de mola propulsora tanto para o grupo em que se está desenvolvendo este trabalho, como na carreira do treinador.

De qualquer forma, não podemos descartar a perseverança e a grande vontade de vencer e aprender que o “personagem” Bernardinho possui, o tornando um workholic de marca maior. 

A leitura é leve, agradável e envolvente por tratar de um assunto que de certa forma envolve todos nós brasileiros.

Abraços




"Lembrem-se dos primeiros dias, depois que vocês foram iluminados..." Hebreus 10:32
dezembro 2007
D S T Q Q S S
« nov   jan »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

Categorias