23
mar
08

Jesus: Nossa Verdadeira Páscoa

pascoa.png

logo.PNGApós um longo período vivendo como escravos no Egito, Deus intervêm na história dos israelitas e decide tira-los daquela terra por intermédio de Moisés. Inicialmente, Moisés deveria ser o mediador das providências necessárias para a liberação do povo pelo Faraó. Em muitas das tentativas de Moisés de convencer Faraó, este teve o coração endurecido pelo Senhor o que proporcionou o sofrimento de 10 pragas para o povo egípcio (Êx 7 a 12).

A décima praga determinada pelo Senhor, implicaria na morte de todos os primogênitos, desde os animais, até o filho do próprio Faraó. O que poupou os primogênitos dos israelitas, foi um ato de obediência a um mandamento do Senhor: “E falou o Senhor a Moisés e a Arão na terra do Egito dizendo: […] Falai a toda congregação de Israel dizendo: Aos dez deste mês tome cada um para si um cordeiro, segundo as casas dos pais, um cordeiro para cada família. […] E tomarão do sangue, e pó-lo-ão em ambas as ombreiras, e na verga da porta, nas casas em que comerem. E naquela noite comerão a carne assada no fogo, com pães ázimos; com ervas amargosas a comerão.” (Êx. 12:1,3,7 e 8). Não adiantaria ser uma pessoa boa, cumprir ritos religiosos, mas sim cumprir a tarefa de passar o sangue nos umbrais das portas, fazendo assim, o Senhor passaria por cima das casas marcadas sem ferir os primogênitos deste lar (Êx 12:13).

Naquela mesma noite, os israelitas saíram do Egito e a partir desse dia, na mesma data, todos os anos eles comemoravam a festa da páscoa. A festa consistia em matar um cordeiro e comer a sua carne, conforme estipulou o Senhor (Êx 12:11 e 14). Todos os cordeiros mortos representavam o cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo (Jo 1.29) e que seria morto em uma páscoa.

Esta festa deveria ser comemorada e principalmente transferida para as gerações futuras (Êx 12:24), contudo, essas comemorações seriam apenas símbolo da verdadeira páscoa que estaria por vir. Paulo escreveu aos Coríntios: “Cristo é a nossa páscoa” (I Cor 5.7). Sua morte significou o nosso livramento, a nossa salvação. Ninguém poderá se salvar baseado em sua própria justiça ou bondade, mas é o sangue de Jesus, o cordeiro de Deus, que nos salva. Ele morreu para que não morramos espiritualmente, mas tenhamos a vida eterna.

Jesus antes de ser crucificado,  conversando com seus discípulos disse: “Bem sabeis que daqui a dois dias é a páscoa; e o Filho do homem será entregue para ser crucificado” (Mt 26:2), um pouco mais a frente, lemos que os discípulos prepararam a festa da páscoa conforme as ordens de Jesus e celebraram a última páscoa com Ele “E os discípulos fizeram como Jesus lhes ordenara, e prepararam a páscoa” (Mt 26:19). Existia um desejo em Jesus em cumprir a vontade de Deus para Ele, assim o seu desejo era cumprir a páscoa, se entregando como o cordeiro sem mácula por todos nós (“E disse-lhes: Desejei muito comer convosco esta páscoa, antes que padeça” Lc 22:15)

Assim, hoje, não temos apenas uma festa em um determinado dia. Não precisamos matar um cordeiro e muito menos passar o seu sangue nos umbrais das portas de nossas casas, pois tudo isso já foi realizado espiritualmente através de nossa redenção em Cristo Jesus.

Infelizmente, a páscoa perdeu o seu verdadeiro significado, tornando-se apenas uma data para que o comércio fature com as vendas de chocolate e coelhos, que não tem ligação alguma com o sentido original desta festa. Claro que não é proibido comer chocolate, mas este não é o sentido real que deve nos motivar. Na páscoa, e em todos os outros dias, devemos nos recordar que Cristo nos salvou e purificou se entregando por nós.

Páscoa é uma celebração de fé (Hb 11:28).

 Mas Deus prova o seu amor para conosco, em que Cristo morreu por nós, sendo nós ainda pecadores.” (Rm 5:8)

Abraços


1 Response to “Jesus: Nossa Verdadeira Páscoa”


  1. 1 José Luís L. Gonçalves C.
    27 agosto, 2008 às 4:07 pm

    A sua inserção está óptima, bem explícita para os mais consagrados, para os neófitos podia expandir-se melhor em esmiuçar o texto do VT., para que o sentido relatado fosse comparado com a vida espiritual do crente. É sem disprimor uma opinião pessoal. Vosso irmão saúda-vos em Cristo. cmarum1933@gmail.com


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


"Lembrem-se dos primeiros dias, depois que vocês foram iluminados..." Hebreus 10:32
março 2008
D S T Q Q S S
« fev   abr »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

Categorias


%d blogueiros gostam disto: